Minha experiência de Hugo Trevisi

A formação de um especialista em ortodontia è feita de etapas mas não tem fronteiras, é animada por uma paixão pela realidade, pela responsabilidade diante da própria tarefa e o crescimento gradual da consciência de si. A questão da formação, ou mais no geral da experiência, é essencial em qualquer campo de trabalho, mais ainda naquele médico e especialmente no ortodôntico.

Por outro lado, as duas palavras, formação e experiência, lembram horizontes pessoais tão amplos que, na minha opinião, é impossível prever exatamente qual possa ser o desenvolvimento. Em outras palavras, nem sempre formação equivale à conquista de habilidades na pratica, e nem uma longa experiência sempre acaba em uma performance de alto nível profissional.

Com pesar posso dizer que o meu curso para graduação e especialização em ortodontia, não me preparou adequadamente ao mundo do trabalho, deixando espaços para incertezas que tenho parcialmente preenchido com cursos de atualização pós-graduação, con estágios ou trabalhos em consultorios, atividades como MBTeam, boa prática clínica e as lições que aprendi com meus mentores.

Tudo ajudou a criar em mim a “bagagem” de experiência e aprendizagem à qual todo ortodontista atinge ao longo do tempo.

A minha última (segunda) experiência no Brasil com o Prof Hugo Trevisi, o pai da técnica MBT, o mais clínico, como o definem os colegas da América do Sul, contribuiu a ampliar os meus conhecimentos. Estive ao lado dele novamente neste verão (italiano), praticamente passei minhas férias em seu consultório. Sua vontade de cooperar, e atè mesmo de partilhar, contribuiu de forma decisiva para meu crescimento e amadurecimento profissional.

O primeiro verdadeiro elemento formativo é observar, discutir e, se possível, ver alguém melhor em ação. Com Hugo é sempre assim. Cada aula é um acervo de informações, cada assunto é renovado através da interação do grupo de trabalho, e o tempo gasto na clínica de Presidente Prudente, em São Paulo, Brasil, dissipou minhas dúvidas, me encheu de idéias e alargou meu horizonte. Quero compartilhar com os colegas esta experiência, pois não é todo dia que acontece de se animar desta forma depois de um estágio. Alias…

Enfim, aqui eu digo e nunca negarei, vou continuar a seguir o Professor Hugo Trevisi no futuro, onde e quando tiver a chance.

Pois explorar a natureza da minha matéria, aprender e fazer novas experiências são e serão os pontos de trabalho básicos para melhorar a mim mesmo.

Annunci